Conheça as opções de gastronomia internacional que fazem sucesso em Salvador

em

Feijoada, vatapá, caruru, buchada, mocofato, acarajé, pastel… Se você quer dar uma variada das comidas baiana e brasileira, restaurantes e lanchonetes de culinária gringa podem te ajudar a mudar um pouco os ares. Fomos atrás das novidades gastronômicas que desembarcaram em Salvador nos últimos seis meses. Confira.

A decoração do Yellow é toda moderninha: dois andares de paredes plotadas com gracinhas

De todo o canto

O descolado Yellow abriu as portas para o mundo no dia 14 com a proposta de trazer comida de vários lugares do planeta para a capital baiana. O cardápio, assinado pelo chef australiano Richard James, tem opções da Oceania, Estados Unidos, Tailândia e até uma mistura inustada de Itália com Japão, a Sashimi Pizza, que mistura salmão cru, cream cheese, rúcula e molho teriaky.

O petisco é indicado para duas pessoas e custa R$ 29. “Queríamos um bistrot-pub, com os conceitos de casual dining, fusion food e uma boa carta de drinks e vinhos”, diz Richard.

A icônica costela de porco australiana leva molho barbecue acrescido de uísque e vem com batatas wedge (R$ 42, para dois). O Thai Green Curry é uma receita tailandesa que mistura camarões, leite de coco e o tempero oriental (R$ 35). O chope custa R$ 10 (450 ml) e o drinque Yellow Mellow (maracujá, manga, anis estrelado, Cointreau e vodca) sai por R$ 24. O ambiente é todo moderninho, com plotagens coloridas nas paredes que simulam um quadro negro. Das 17h às 20h, o chope e os drinques são dobrados.

Vai lá: Yellow Easy Foods. Tel: (71) 3019-6800. Aceita Visa, Master e Hipercard. Rua das Hortênsias, 966, Pituba. De terça a quinta abre das 17h até o último cliente. Sexta e sábado das 11h30 à 1h. Domingo de 12h às 22h.

Coxas e sobrecoxas enchem balde do Frango Americano

O frango frito do filme

Sabe aquele balde enorme de frango frito com o qual o povo se acaba nos filmes americanos? Com receita diretamente do Kentucky, o Frango Americano Brasil desembarcou na capital baiana há 6 meses. Rolou uma escala em Curitiba, berço da franquia que é praticamente uma versão nacional da KFC (mais famosa rede do gênero no mundo). Mas uma vez por aqui, já são quatro unidades: Estrada do Coco, São Cristóvão, Boca do Rio e Cajazeiras. E até janeiro serão inauguradas lojas no Rio Vermelho e em Brotas.

As coxas e sobrecoxas que enchem o balde de plástico amarelo são levemente temperadas e passam por três etapas progessivas de fritura. “Isso garante a crocância por fora e a maciez por dentro”, explica Ronald Fontes, franqueado da Bahia. No formato pequeno (R$ 19,90) alimenta até duas pessoas. No médio (R$ 29,90), um trio. E no grande, um quinteto (R$ 39,90).

Além do tradicional, chamam atenção o Franqueijinho (tiras de peito de frango com queijo, que custam R$ 21,50 servem duas pessoas) e as porções de anéis de cebola (R$ 13,90), moela, fígado (R$ 14,90) e coração (R$ 18,90). E as lojas da Bahia têm uma exclusividade no cardápio: a coxinha da asa (R$ 29,90, para até 3 pessoas). Tudo empanado e frito. Como o sabor não é forte, os molhos caem bem. Tem de barbecue, mostarda e pimenta (100 ml por R$ 2,90).

Vai lá: Frango Americano Brasil. Tels: (71) 3377-3499 (São Cristóvão), (71) 3373-8087 (Boca do Rio) e (71) 3288-0597 (Lauro de Freitas). Aceita Visa, Master e Hipercard. De segunda a quinta, das 11h às 23h. De sexta a domingo, das 11h à 0h.

Waffles doces, salgados e batatas fritas são o forte do Manneken

Diretamente da Bélgica

Numa viagem a Bruxelas, Elma Justine ficou encantada com a quantidade de pontos de venda de waffles e batata-frita. “Brinquei com meu marido que é tipo o acarajé de lá. Aí resolvemos trazer para cá”, conta a baiana. Do além-mar vem também o nome da lanchonete. É uma referência à estátua símbolo  da capital da Bélgica, o Manneken Pis. De volta a Salvador, ela passou três meses desenvolvendo a fórmula e preparando o negócio, até a estreia, em 8 de agosto. “Além da massa doce do waffle de Lièege, que tem uma suave crosta de açúcar caramelizado, tem uma versão salgada, criada por nós, que chamamos de belga”, diz Elma.

O lanche pode receber camadas de patês de calabresa, frango ou presunto com catupiry ou kani com cream cheese e custa entre R$ 6 e R$ 8, a depender da quantidade de toppings. Já o doce pode sair com chocolate ao leite derretido, cereja em calda, doce de leite, Nutella, paçoca, confete e chantilli. Os preços também variam entre R$ 6 e R$ 8 e dá para adicionar uma bola de sorvete por R$ 2.

A batata-frita, outro quitute belga, tem um corte um pouco mais grosso. “Para ficar crocante por fora e cremosa por dentro”, explica a proprietária. As opções de molho são cheddar, gorgonzola, barbecue e billijack – “igualzinho ao do Big Mac”, garante Elma. O preço vai de R$ 6 a 9.

Vai lá: Manneken. Avenida Cardeal da Silva, 196, Federação (em frente à Ucsal). Tel: (71) 9272-7160. Aceita Visa e Mastercard. Abre todos os dias às 10h, exceto domingo. De segunda a quarta fecha às 20h. Quinta a sábado às 21h.

A mesa de doces impressiona quem entra no empório: opções com castanhas e damascos por R$ 2,90

Delícias para mil e uma noites

O Empório Arabesque existe há pouco mais de 3 meses. Mas Zeina Chalhub trabalha com culinária árabe há 27 anos. E bota a mão no tabule desde nova. “Meu pai é libanês e meus avós maternos vieram da Síria. Minha mãe e minha avó foram grandes professoras na cozinha”, conta a empresária e cozinheira, que começou fornecendo pães árabes para redes de supermercado.

No cardápio, delícias raras por aqui: kibe cru (R$ 16), babaganoush do marechal (R$ 22) e cordeiro assado ao molho de romã (R$ 38, com dois acompanhamentos). Mas diferente mesmo é o parma de pernil de cordeiro, que ainda nem está no menu. Vale a pena perguntar.

Se jogue também na fabulosa mesa de doces, folhados ou amanteigados, feitos com sementes (nozes, pistache, amêndoas…), damasco e mel de flor de laranjeira. Cada um – inclusive os diets – sai por R$ 2,90.

Segunda-feira é dia de esfirra dobrada (R$ 4) e terça é a vez do quibe frito (R$ 4). Para beber, prove os frapês, que têm sabores como romã, tamarindo e damasco (R$ 7 por 300 ml). Para experimentar várias coisas, a sugestão é o Mix Arabesque, que permite escolher 4 itens do cardápio (R$ 25).

Aconchegante, o Empório é uma boa pedida para almoçar, jantar ou lanchar. Mas, se preferir sua casa ao visual todo trabalhado na cultura árabe, com direito a lamparinas, louças e pinturas, você pode comprar os ingredientes na loja. Tem pão sírio (R$ 14,90), babaganoush e coalhada seca (R$ 90 o quilo), Arak (cachaça de anis por R$ 67) e todo tipo de conservas, especiarias e frutas secas. Até um pacote com tempero pronto à base de pimentas e canela (R$ 6,50), que deixa o mais sem graça dos frangos grelhados com um sabor incrível.

Vai lá: Empório Arabesque. Endereço: Rua Marechal Andréa, Pituba, 68. Tel: (71) 3042-5503. Aceita Visa e Mastercard. De segunda a sexta, das 9h às 21h. Sábados, das 10h às 18h.

Fonte: http://www.ibahia.com/detalhe/noticia/conheca-as-opcoes-de-gastronomia-internacional-que-fazem-sucesso-em-salvador/?cHash=2d275ae01089ef833a1c48f11a56a8a6

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s